Portal Gospel Play - O canal de notícias do cristão online!

Sexta, 22 de outubro de 2021
MENU

Mensagens

Substitutos que vivem em mim

E Jacó disse a seu pai: Eu sou Esaú, teu primogênito. (Gênesis 27.19)

Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Por Pr. Jailton Felix

Substitutos que vivem em mim

E Jacó disse a seu pai: Eu sou Esaú, teu primogênito. (Gênesis 27.19)

Eu assisti a um filme noite passada com Bruce Willis chamado: "Substitutos".

Para quem ainda não assistiu, vai ai um resumo:

Em um futuro não muito distante, o homem cria um tipo de clone da espécie humana, robôs com a aparência que eles desejarem, para atender a todos os seus comandos, apenas por pensamentos. 
Dessa feita, sem sair de casa, apenas através de seus substitutos, o homem realiza todas as suas tarefas, tais como: trabalhar, fazer compras, ir a festas, participar de reuniões, etc. Resumindo, o substituto pode fazer tudo por ti enquanto você fica deitado em casa ligado a aparelhos que sincroniza sua mente no substituto.

Ao assistir o filme a primeira pergunta que me fiz foi “por que alguém pagaria por um substituto?
Qual o propósito de um substituto?

1º Evitar a dor: Se é o substituto que sai de casa, o “eu verdadeiro” fica livre dos riscos e perigos.
Quando agredido, ferido, em um acidente, ou até “morto”, quem sofre as feridas é o substituto que saiu enquanto a pessoa de verdade esta intacta. 

2º Ter a aparência que quiser: Pense você, em poder ter a aparência que escolher.
Sem aquelas rugas que te incomodam, com aquela barriguinha enxuta, mais alto um pouquinho, seus olhos da cor preferida, ter um corpo malhado sem nunca ter que ir a academia, manter aquele peso sem ter que fazer longos regimes. No caso do Bruce Willis, ele usava um mais novo e com cabelo rs.
Pois é... Esse é o substituto.

Os substitutos já existem:

Assistindo o filme eu percebi que essa realidade não esta tão longe de nós. 
A verdade é que nós criamos, quase que sem perceber, substitutos de nosso “verdadeiro eu".
E estamos tão acostumados a isso que saímos de casa todos o dias, mas se observarmos, quem saiu foi uma projeção que fizemos de nós mesmos, um substituto, nosso verdadeiro eu ficou em casa, definhando, esquecido, e quando nos damos conta estamos tão acostumados a representar que não sabemos mais quem somos de verdade.

Os motivos? Os mesmos do filme.

1º Evitar a dor: Quando fazemos de nossa vida um teatro é mais fácil de evitar a dor, a decepção, o fracasso, pois é como se não nos afetasse, mas na verdade afeta e não percebemos o quanto nossas estruturas estão sendo corrompidas aos poucos.
Quem evita a dor, fantasiando sempre que “esta tudo bem” nunca vai crescer, pois a dor é nossa amiga, ela mostra que tem algo errado, que precisa se cuidar mais.

Mas você pode dizer: e se eu sofrer um fracasso?
Eu te digo: Quem foi que disse que um fracasso fará de você um fracassado?
Fracassado não é quem sobe ai ringue, perde a luta e beija a lona. Fracassado é quem não teve coragem de subir ao ringue para lutar.
“Os maiores homens da história foram os homens que mais fracassaram tentando”.

Não adianta evitar ou mascarar a dor, aprenda com ela.

2º Criar a aparência desejada

Nosso substituto sempre tem uma imagem projetada por nós, uma imagem que criamos de alguém que pensamos ser melhor.
Mascaramos um sorriso, ensaiamos um tom de voz que esconda nossa fraqueza, fantasiamos nossos maiores defeitos, achando que com isso seremos melhores.
Criamos substitutos por medo de não sermos aceitos “apenas por quem somos”.
E esquecemos que “quem é aceito só pela aparência vive a maior de todas as rejeições, a da consciência”.

Há um episódio na bíblia em Gn 32.24-32, em que Jacó luta com um homem, que é um anjo e que depois é o próprio Senhor.
A luta vai até de manhã, e no versículo 27 Deus lhe pergunta Qual é o teu nome?
Eu me pergunto: Deus não sabia o nome dele? É claro que sabia. E por que perguntou?
Deus queria que a mente de Jacó remontasse o tempo a Gênesis 27. 
Agora ele esta voltando para casa, mas no Cap 27 ele esta saindo, ele chega diante de seu pai, que esta, velho, cego, deitado em uma cama, com o pé na cova. E o seu pai lhe pergunta “Quem és tu, meu filho? E Jacó disse a seu pai: Eu sou Esaú, teu primogênito” (Gn 27.18,19).

Ao perguntar seu nome Deus estava dizendo: “lembre-se que você não esta diante de um velho cego que não pode te identificar”.
Quando ele reconhece quem ele é, tirando a fantasia de irmão mais velho, de caçador, e diz “meu nome é Jacó”, isto é: suplantador, trapaceiro, enganador. Deus, eu acredito, deu um sorriso e disse: “isso é tudo que Eu queria”. 
Então, disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois, como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste (Gn 32.28).

Quem tem coragem de tirar a mascaras e demonstrar suas fraquezas, em Deus se torna forte pois “o Poder de Deus se aperfeiçoa nas nossas fraquezas”. (2Cor 12.9).

Não se engane, não mascare seus erros e defeitos, Deus não tem problemas com seus pecados, o preço por eles já foi pago. Deus tem sérios problemas com quem acha que pode escondê-los.

“O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa alcançará misericórdia” (Provérbios 28.13).

Não se escandalize com o que vai ler agora: “Deus tem mais prazer em se relacionar com um ímpio autêntico do que com um cristão mascarado”.

Já pensou sobre Saul e Davi? Quem pecou mais?
Em todos os erros de Saul, ele desobedeceu a Deus, penso que até por excesso de misericórdia.
Davi em um capitulo da bíblia, 2 Samuel 11, quebrou todos os princípios éticos e quase todos os mandamentos divinos. Fora que foi um péssimo pai e esposo horrível. Porém foi o homem que Deus agraciou e disse: “este é segundo o meu coração”.

Qual o problema de Saul então, para ser rejeitado por Deus? (1Samuel 16.1).
Saul era muito inclinado a opinião popular, ele mesmo disse: “tenho traspassado o dito do SENHOR e as tuas palavras; porque temi o povo e dei ouvidos à sua voz” (1Samuel 15.24).
“Depois diz a Samuel: perdoa-me o meu pecado e volta comigo, para que adore o SENHOR” (1Samuel 15.25).

Saul queria que Samuel descesse com ele para que o povo não o visse como rejeitado.

Quando Davi peca e é repreendido por Natã em 2Samuel 12, ele se lança no pó e escreve o salmo 51, o mais lindo da bíblia (em minha opinião), e clama por misericórdia, e demonstra seu amor a Deus ao dizer: “Não me lances fora da tua presença e não retires de mim o teu Espírito Santo” (Salmos 51.11).

Se desarme hoje, arranque as suas mascaras, “se alguém se afastar de você por aquilo que é você não perde ninguém, ganha um livramento”.
Quem te ama de verdade, ama quem você é, com todas suas falhas, quem não consegue conviver com suas falhas é por que não deveria mesmo estar ao seu lado.

Leia os salmos e veja como grandes homens tiveram coragem de gritar suas fraquezas. 
E o grande apóstolo Paulo que disse que passou por certa tribulação e chegou a perder a esperança de viver (2Corintios 1.8) lembra do espinho na carne em 2 Corintios 12?
O que não dizer de Jesus, que no Getsemani não teve vergonha de dizer: estou angustiado, estou com medo, e na cruz não teve medo de dizer a Deus que se sentia abandonado.

Ei, você não é melhor do que eles.

Deus nos ajude a tirar nossas fantasias, mate nossos substitutos, e faça com que sejamos nós mesmos em nossas qualidades e defeitos. Amém!

Pr Jailton Felix

Canais de interação:  @Jailton Felix / facebook.com/prjailtonfelix

Fonte/Créditos: Portal Gospel Play, com informações de Pr. Jailton Felix

Créditos (Imagem de capa): Bruce Willis. (Foto: Divulgação / Filme Substitutos)

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!