Portal Gospel Play - O canal de conteúdos do cristão online!

Para lançar filmes cristãos ator releva: "Todas as portas se fecharam até Deus virar o jogo"

Até quem busca atrapalhar acaba ajudando a vivermos o nosso chamado, David A. R. White criou a PureFlix Entertainment

David A. R. White. (Foto: Reprodução / Youtube)

OUVIR NOTÍCIA

Confira a entrevista publicada no dia 26 de agosto no canal do pastor e educador cristão Mauricio Fragale, na oportunidade com o ator americano David A. R. White, um dos criadores da série “Deus Não Está Morto”, numa conversa sobre o sucesso no cinema cristão, como fundo a Pure Flix, maior produtora cristã do mundo, saiba também como Hollywood reagiu ao sucesso do filme e muito mais!

O ator David A. R. White, um dos criadores da série “Deus Não Está Morto”, revelou na conversa com o pastor que criou uma produtora após ter seus filmes rejeitados por Hollywood.

David afirma que jamais havia pensado em se tornar ator ou trabalhar na indústria do entretenimento, porem ao longo do tempo esse desejo começou a crescer em seu coração e ele acredita que foi um chamado de Deus.

“Provavelmente, eu era a última pessoa do planeta que deveria ter entrado nessa indústria. Mas eu acredito que Deus coloca esses sonhos e desejos nos nossos corações. E lá estava eu na escola bíblica, fazia um ano, e eu simplesmente achei que devia ir para Hollywood”, revelou.

Ele lembra que no início relutou contra esse desejo, mas acabou entendendo que era preciso seguir a voz de Deus.

“Durante seis meses eu dizia para mim mesmo que ‘não podia ser bom’. ‘Certamente, não pode ser bom sair da escola bíblica e ir para Hollywood, me tornar um ator’. Mas eu não consegui esquecer isso. E eu acredito que, muitas vezes, quando o Senhor coloca esses sonhos dentro de nós, não conseguimos esquecer. Eles são maiores que nós”.

A partir desse ponto, foi então que ele se mudou e levou consigo um ensinamento de seu pai: “Não importa o que você faz, contanto que você sirva ao Senhor em primeiro lugar”. Ele chegou a atuar em filmes de Hollywood, mas o desejo de usar seu talento para divulgar a mensagem do Evangelho era vivo em seu coração.

Conforme afirma, naquela época, apenas a organização Billy Graham produzia filmes cristãos, um mercado praticamente inexistente, apesar de ter potencial.

“Lentamente, o Senhor me deu um coração e paixão por isso”, revelou David que passou a enfrentar vários obstáculos para conseguir produzir filmes com temática cristã.

“Quando começamos a produzir esses filmes, vimos que precisávamos de distribuição, porque os estúdios [Hollywood] nos bloqueavam. Eles diziam: ‘Não queremos participação nisso… Isso é como um filme de igreja e não tem lugar aqui’. Então, em 2005 criamos a PureFlix Entertainment”, contou.

Mas o lançamento da produtora não era suficiente, eles precisavam de investimento. Para lançar “Deus Não está Morto”, por exemplo, eles precisavam de 5 milhões de dólares para colocar o filme nos cinemas.

“Não tínhamos como juntar 5 milhões de dólares necessários para colocar nos cinemas. Oramos e sentimos Deus dizendo: ‘Faça!’, mas não conseguíamos fazer. Então, começamos a ir em vários estúdios e perguntávamos: ‘Vocês querem lançar esse filme nos cinemas?’. Ninguém queria”.

Apesar das recusas, eles oraram a Deus e foram respondidos. “Todos nos recusaram. E pensávamos: ‘Deus, o Senhor nos deu esse desejo no coração. Nós acreditamos que esse filme precisa ser exposto. Mas ninguém quer e não temos dinheiro’. Então, esperamos e esperamos. Até que finalmente, no último momento, ele veio e nos deu a verba necessária, o filme foi aos cinemas e a semana seguinte mudou nossas vidas”, relembrou.

O ator comemorou os resultados de “Deus Não está Morto” nos cinemas. Nos Estados Unidos o filme ficou em primeiro lugar entre os independentes e ficou em cartaz por 20 semanas, quebrando recordes de bilheteria.

Assista:

   

Veja mais!

Daniel Dias, atleta do Parapan sobre sua condição: Entendi por que Deus me fez assim

Fonte

Portal Gospel Play, com informações de Gospel Prime
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Para lançar filmes cristãos ator releva: "Todas as portas se fecharam até Deus virar o jogo"

Portal Gospel Play, com informações de Gospel Prime

Confira a entrevista publicada no dia 26 de agosto no canal do pastor e educador cristão Mauricio Fragale, na oportunidade com o ator americano David A. R. White, um dos criadores da série “Deus Não Está Morto”, numa conversa sobre o sucesso no cinema cristão, como fundo a Pure Flix, maior produtora cristã do mundo, saiba também como Hollywood reagiu ao sucesso do filme e muito mais!

O ator David A. R. White, um dos criadores da série “Deus Não Está Morto”, revelou na conversa com o pastor que criou uma produtora após ter seus filmes rejeitados por Hollywood.

David afirma que jamais havia pensado em se tornar ator ou trabalhar na indústria do entretenimento, porem ao longo do tempo esse desejo começou a crescer em seu coração e ele acredita que foi um chamado de Deus.

“Provavelmente, eu era a última pessoa do planeta que deveria ter entrado nessa indústria. Mas eu acredito que Deus coloca esses sonhos e desejos nos nossos corações. E lá estava eu na escola bíblica, fazia um ano, e eu simplesmente achei que devia ir para Hollywood”, revelou.

Ele lembra que no início relutou contra esse desejo, mas acabou entendendo que era preciso seguir a voz de Deus.

“Durante seis meses eu dizia para mim mesmo que ‘não podia ser bom’. ‘Certamente, não pode ser bom sair da escola bíblica e ir para Hollywood, me tornar um ator’. Mas eu não consegui esquecer isso. E eu acredito que, muitas vezes, quando o Senhor coloca esses sonhos dentro de nós, não conseguimos esquecer. Eles são maiores que nós”.

A partir desse ponto, foi então que ele se mudou e levou consigo um ensinamento de seu pai: “Não importa o que você faz, contanto que você sirva ao Senhor em primeiro lugar”. Ele chegou a atuar em filmes de Hollywood, mas o desejo de usar seu talento para divulgar a mensagem do Evangelho era vivo em seu coração.

Conforme afirma, naquela época, apenas a organização Billy Graham produzia filmes cristãos, um mercado praticamente inexistente, apesar de ter potencial.

“Lentamente, o Senhor me deu um coração e paixão por isso”, revelou David que passou a enfrentar vários obstáculos para conseguir produzir filmes com temática cristã.

“Quando começamos a produzir esses filmes, vimos que precisávamos de distribuição, porque os estúdios [Hollywood] nos bloqueavam. Eles diziam: ‘Não queremos participação nisso… Isso é como um filme de igreja e não tem lugar aqui’. Então, em 2005 criamos a PureFlix Entertainment”, contou.

Mas o lançamento da produtora não era suficiente, eles precisavam de investimento. Para lançar “Deus Não está Morto”, por exemplo, eles precisavam de 5 milhões de dólares para colocar o filme nos cinemas.

“Não tínhamos como juntar 5 milhões de dólares necessários para colocar nos cinemas. Oramos e sentimos Deus dizendo: ‘Faça!’, mas não conseguíamos fazer. Então, começamos a ir em vários estúdios e perguntávamos: ‘Vocês querem lançar esse filme nos cinemas?’. Ninguém queria”.

Apesar das recusas, eles oraram a Deus e foram respondidos. “Todos nos recusaram. E pensávamos: ‘Deus, o Senhor nos deu esse desejo no coração. Nós acreditamos que esse filme precisa ser exposto. Mas ninguém quer e não temos dinheiro’. Então, esperamos e esperamos. Até que finalmente, no último momento, ele veio e nos deu a verba necessária, o filme foi aos cinemas e a semana seguinte mudou nossas vidas”, relembrou.

O ator comemorou os resultados de “Deus Não está Morto” nos cinemas. Nos Estados Unidos o filme ficou em primeiro lugar entre os independentes e ficou em cartaz por 20 semanas, quebrando recordes de bilheteria.

Assista:

   

Veja mais!

Daniel Dias, atleta do Parapan sobre sua condição: Entendi por que Deus me fez assim

Fale conosco!

Encaminhe sua mensagem, assim que possível estaremos te respondendo ;)