Portal Gospel Play - O canal de conteúdos do cristão online!

Jovem perdoa policial que matou seu irmão e declara: "Entregue sua vida a Cristo"

Brandt Jean gerou comoção nacional ao perdoar e abraçar a policial que matou seu irmão diante de um tribunal de justiça

O jovem Brandt Jean perdoa e abraça a policial Amber Guyt, por ter matado seu irmão. (Foto: Tom Fox/Via Reuters)

OUVIR NOTÍCIA

Uma atitude ocorrida na última quarta-feira (2), está comovendo a internet e ganhando as manchetes de jornais internacionais, durante o julgamento da policial que matou seu irmão em uma ação na cidade de Dallas (TX), o jovem Brandt Jean surpreende a todos no tribunal com sua conduta.

O irmão de Brandt, Botham Jean foi morto a tiros por Amber Guyger, uma policial de Dallas que disse que confundiu o apartamento da vítima com o seu. Brandt perdoou a mulher e a abraçou na frente do tribunal.

Enquanto algumas pessoas do lado de fora do tribunal reagiram com raiva à sentença de 10 anos dada a Amber Guyger, 31, por matar Botham Jean em seu próprio apartamento, acreditando que a sentença era muito branda, o irmão de Jean foi autorizado pela juíza Tammy Kem a se dirigir diretamente a ela.

Brandt Jean disse a Guyger que ele acha que seu irmão gostaria que ela entregasse sua vida a Cristo e que, se ela pedir perdão a Deus, será recebido.

"Quero o melhor para você", disse ele. "Isso é exatamente o que Botham gostaria que você fizesse, e o melhor seria entregar sua vida a Cristo".

“Eu te amo como pessoa. Não desejo nada de ruim para você", disse ele a Guyger, antes de acrescentar: "Não sei se isso é possível, mas posso dar um abraço nela?".

A juíza Kem disse que podia e Brandt e Guyger se levantaram, depois se encontraram na frente do banco e se abraçaram, enquanto Guyger chorava.

Kem também abraçou Guyger antes de ser levada para fora do tribunal.

Os jurados poderiam ter condenado a ex-oficial de polícia à prisão perpétua ou menos de dois anos, mas os promotores pediram que a mandassem para a prisão por 28 anos, que é a idade de Botham Jean se ele ainda estivesse vivo. Finalmente, a pena decidida pela juíza foi de 10 anos.

O procurador do distrito de Dallas, John Creuzot, um ex-juiz de processo, chamou o abraço de Guyt e Brandt Jean de "um incrível ato de cura e perdão, que é raro na sociedade de hoje ... especialmente para muitos de nossos líderes".

“Se seu irmão de 18 anos puder expressar a cura dessa maneira em suas palavras e atos, espero que a comunidade maior, não apenas Dallas, mas todo o Texas e todos os Estados Unidos, possa entender a mensagem que há nisso”, disse ele a repórteres.

O prefeito de Dallas, Eric Johnson, divulgou uma declaração, dizendo que ele também estava “profundamente comovido” pelas ações de Brandt Jean: “Jamais esquecerei os exemplos incríveis de amor, fé e força personificados por Botham, Brandt e por todos. da família de Jean.

Clique no vídeo abaixo para conferir este momento:

                 

Veja mais!

Em viagem a Israel, Demi Lovato é batizada nas águas do rio Jordão

Fonte

Portal Gospel Play, com informações de GUIAME via FAITH WIRE
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Jovem perdoa policial que matou seu irmão e declara: "Entregue sua vida a Cristo"

Portal Gospel Play, com informações de GUIAME via FAITH WIRE

Uma atitude ocorrida na última quarta-feira (2), está comovendo a internet e ganhando as manchetes de jornais internacionais, durante o julgamento da policial que matou seu irmão em uma ação na cidade de Dallas (TX), o jovem Brandt Jean surpreende a todos no tribunal com sua conduta.

O irmão de Brandt, Botham Jean foi morto a tiros por Amber Guyger, uma policial de Dallas que disse que confundiu o apartamento da vítima com o seu. Brandt perdoou a mulher e a abraçou na frente do tribunal.

Enquanto algumas pessoas do lado de fora do tribunal reagiram com raiva à sentença de 10 anos dada a Amber Guyger, 31, por matar Botham Jean em seu próprio apartamento, acreditando que a sentença era muito branda, o irmão de Jean foi autorizado pela juíza Tammy Kem a se dirigir diretamente a ela.

Brandt Jean disse a Guyger que ele acha que seu irmão gostaria que ela entregasse sua vida a Cristo e que, se ela pedir perdão a Deus, será recebido.

"Quero o melhor para você", disse ele. "Isso é exatamente o que Botham gostaria que você fizesse, e o melhor seria entregar sua vida a Cristo".

“Eu te amo como pessoa. Não desejo nada de ruim para você", disse ele a Guyger, antes de acrescentar: "Não sei se isso é possível, mas posso dar um abraço nela?".

A juíza Kem disse que podia e Brandt e Guyger se levantaram, depois se encontraram na frente do banco e se abraçaram, enquanto Guyger chorava.

Kem também abraçou Guyger antes de ser levada para fora do tribunal.

Os jurados poderiam ter condenado a ex-oficial de polícia à prisão perpétua ou menos de dois anos, mas os promotores pediram que a mandassem para a prisão por 28 anos, que é a idade de Botham Jean se ele ainda estivesse vivo. Finalmente, a pena decidida pela juíza foi de 10 anos.

O procurador do distrito de Dallas, John Creuzot, um ex-juiz de processo, chamou o abraço de Guyt e Brandt Jean de "um incrível ato de cura e perdão, que é raro na sociedade de hoje ... especialmente para muitos de nossos líderes".

“Se seu irmão de 18 anos puder expressar a cura dessa maneira em suas palavras e atos, espero que a comunidade maior, não apenas Dallas, mas todo o Texas e todos os Estados Unidos, possa entender a mensagem que há nisso”, disse ele a repórteres.

O prefeito de Dallas, Eric Johnson, divulgou uma declaração, dizendo que ele também estava “profundamente comovido” pelas ações de Brandt Jean: “Jamais esquecerei os exemplos incríveis de amor, fé e força personificados por Botham, Brandt e por todos. da família de Jean.

Clique no vídeo abaixo para conferir este momento:

                 

Veja mais!

Em viagem a Israel, Demi Lovato é batizada nas águas do rio Jordão

Fale conosco!

Encaminhe sua mensagem, assim que possível estaremos te respondendo ;)