Portal Gospel Play - O canal de notícias do cristão online!

MENU
Logo
Quarta, 16 de junho de 2021
Publicidade
Publicidade

Internacional

TB Joshua tem canal bloqueado pelo YouTube por orar pela libertação de gays

O pastor nigeriano teve sua conta suspensa pelo YouTube por acusações de discurso de ódio.

Publicidade
Publicidade
Imagem de capa
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Após uma queixa apresentada por uma entidade de direitos humanos por vídeos em que ele aparece orando pela libertação de gays, o pastor nigeriano TB Joshua teve sua conta suspensa pelo YouTube por acusações de “discurso de ódio”.

TB Joshua, considerado um dos pastores mais influentes da África, tinha 1,8 milhão de inscritos no canal Emmanuel TV no YouTube antes de ser bloqueado. O Facebook também removeu pelo menos um dos posts em que ele ora por uma mulher que era homossexual.

O pastor recorreu da decisão do YouTube. “Nossa missão é compartilhar o amor de Deus com todos — independentemente de raça ou religião — e nos opomos veementemente a todas as formas de discurso de ódio”, disse ele no Twitter. “Temos um relacionamento longo e frutífero com o YouTube e acreditamos que essa decisão foi tomada às pressas.”

A queixa foi apresentada pela entidade britânica OpenDemocracy, com base na análise de sete vídeos publicados no YouTube entre 2016 e 2020, que mostram TB Joshua orando por homossexuais.

Um porta-voz do YouTube disse ao OpenDemocracy que o canal foi fechado porque sua política “proíbe conteúdo que alega que alguém está mentalmente doente, enfermo ou inferior por causa de sua participação em um grupo protegido, incluindo orientação sexual”.

Um dos vídeos foi publicado em 2018 e somava mais de 1,5 milhão. Mostrava o testemunho de uma mulher chamada Okoye, disse que havia um espírito maligno destruindo sua vida, mas que foi curada através das orações de TB Joshua.

Durante um momento de oração, o pastor nigeriano diz a ela: “Há um espírito perturbando você. Ela se transplantou para você. É o espírito da mulher”, relata o OpenDemocracy em sua queixa.     

 

Mary Okoye (centro) assiste enquanto TB Joshua ora por sua parceira. (Foto: YouTube)


A mulher declara que deixou de ter “afeição” pelas mulheres e “agora tenho afeição pelos homens”.

TB Joshua, acrônimo de Temitope Balogun Joshua, fundou a Igreja Sinagoga de Todas as Nações (SCOAN, na sigla em inglês) na década de 1990 na cidade de Lagos. A Emmanuel TV exibe diversos testemunhos de milagres não só na internet, mas em uma rede de TV transmitida na Nigéria.

A SCOAN tornou-se o destino de milhões de nigerianos e pessoas de outras nações, chegando a ser descrita como “o destino mais visitado por turistas religiosos na África Ocidental”.

O Serviço de Imigração da Nigéria indica que seis em cada dez viajantes estrangeiros que chegam à Nigéria têm como destino a SCOAN.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, a igreja atrai semanalmente mais pessoas do que o total de visitantes do Palácio de Buckingham e da Torre de Londres.


Veja mais!

Seja edificado(a) através das mensagens pastorais dos colunistas

 

Fonte/Créditos: Portal Gospel Play, com informações de Guiame, via BBC NEWS

Créditos (Imagem de capa): YouTube suspende perfil de TB Joshua por acusá-lo de discurso de ódio. (Foto: AFP/BBC)

Comentários:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Encaminhe sua mensagem, assim que possível estaremos te respondendo ;)